sábado, 27 de fevereiro de 2010

Nessa tarde...


«Meu Deus, nessa tarde… de amor e de dor, doce porque Tu estás presente, e dolorosa porque está tão próxima a Tua morte… Maria derrama perfume sobre os Teus pés e sobre a Tua cabeça… Espalhando o perfume e rompendo o vaso, ela coloca a Teus pés e entrega-Te todo o seu ser, corpo e alma, coração e inteligência; dá-Te tudo o que é; derrama o perfume e rompe o vaso… Nada reserva para si, dá-se toda, tudo o que é e tudo o que tem… Ó Jesus, quero entregar-me a Ti como aquela santa mulher que se entregou totalmente, sem conservar nada de si nem para si… "Eis-me aqui; venho fazer a Tua vontade". Ó Senhor; faz com que o meu dom seja completo, que me entregue totalmente a Ti, eu mesmo e tudo o que me pertence; o perfume e o vaso, a alma e o corpo, tudo!» (Cfr. C. de Foucauld, Meditações sobre o Evangelho).

2 comentários:

Dulce disse...

Sim Mariam, faço minhas as tuas palavras. Maria, doce mãe...exemplo de entrega e amor. Ajuda-nos a dizer um "SIM" igual ao teu, ensina-nos a amar Jesus tal como fizestes e a ser no nosso dia-a-dia como Tu, à tua semelhança.

Um beijinho minha querida e que nossa mãe do céu nos pegue p`la mão e nos mostre o caminho.
Deus te abençõe

Mariam disse...

Obrigada Dulce pelas tuas palavras.

Na verdade, quem poderá igualar a Santíssima Virgem Maria, no Seu Amor e na Sua entrega radical e fiel à Vontade de Deus Pai?

Há, porém, também, uma outra mulher que, não obstante a clara diferença de condições - ser pecadora, e que pecadora! - amou profundamente o Divino Mestre... Refiro-me a S. Maria Madalena, a qual a Tradição reconheceu na figura de Maria de Betânia e na mulher possuída por "sete demónios", associando-as a Maria de Magdala. Pensem o que pensarem, mas, eu assim o creio também; assim o creram tantos santos que, ao longo da história, reconheceram nesta grande santa mulher o modelo das almas contempaltivas, ardentemente enamoradas por Jesus Cristo (em primeiro lugar e sempre, claro está, Maria Santíssima).

Um grande abraço em Cristo