quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Firmes na Fé

A Igreja e a sociedade contemporânea estão a viver um período de profundas trevas: a noite da fé... Quanto à sociedade, deixo estes problemas "sociais" para os encarregados de tal tarefa, importante também, sem dúvida, e deter-me-ei nos problemas "gerais" que afectam a Igreja Católica, motivo pelo qual existe este Blog, conduzir as pessoas ao infinito Amor de Deus, em verdade, justiça e santidade. Será que os nossos Sacerdotes - que muito estimo por serem ministros do Senhor - nas suas homilias, nos ajudam a aprofundar a fé, a crescer na prática das virtudes, a reconhecer o mal, a renunciá-lo e a optar pelo bem? Sentimos neles aquele zelo missionário que impulsionou tantos santos a dar a vida por todos, numa vida plena de oração e sacrifício?
Porque será que hoje quase não se fala na Vida Eterna, no Céu, no Inferno, na Santidade, na Pureza? Porque se coloca a Caridade num plano mais horizontal que vertical? Não será mais importante o plano vertical, a nossa relação com Deus - oração, busca de perfeição, a vivência dos conselhos evangélicos e dos Mandamentos,independentemente do estado de vida - e nesta reciprocidade de Amor (recebo o Seu Amor, acolho-O e retribuo-Lhe esse mesmo Amor, e assim sucessivamente, numa reciprocidade eterna ) se torna possível o "plano horizontal" da Caridade: o Amor aos irmãos. Mas, parece que se fala pouco de Caridade para com os irmãos e se quer fazer substituir a palavra Caridade pela palavra "fraternidade"... Enfim... Qual a razão para se falar de uma falsa Cristologia, onde a divindade de Jesus Cristo tende a desaparecer e se expande apenas a humanidade? O que pode levar uma criatura consagrada a Deus a pronunciar tamanho absurdo? Onde está a Fé? Quem é Jesus para Ele? Quem é Deus? Onde está a remissão dos pecados? Onde está o pecado original? Deturpam tudo... E pior: em muitas universidades de teologia se lê e se estuda esse autor, já notificado pela Santa Sé (e com razão).
Será - termino - que a fé está viva no coração dos fiéis, dos sacerdotes, bispos, religiosos e religiosas? Só Deus sabe, é certo, mas mediante os "frutos" se conhece a árvore... Ó Maria, Estrela da mar!
Salvé Maria! Bendita sejas!
Ilumina com Tua graça
as trevas da Santa Igreja.
Tu - Porto seguro,
Farol eterno, guia-nos
à Fonte da Vida:
Deus Pai e o Santo Espírito
e Jesus Cristo - Luz do mundo,
e minha Luz!...

3 comentários:

Magdalia disse...

Muito bom texto!

Nunca estudei teologia, mas acredito plenamente que as universidades - mesmo católicas, infelizmente - estejam contaminadas de relativismo; aquele mesmo relativismo que o nosso amado Santo Padre tanto se tem esforçado por combater!

Que o dulcíssimo Jesus e a Sua gloriosíssima Mãe nos ajudem a carregar sempre com amor e paciência; humildade e generosidade; pureza de coração e rectidão de intenção; as pequenas e grandes cruzes do dia-a-dia.

Um abraço!

Pequena irmã em Cristo disse...

+ LJC!

Magdalia,

Infelizmente é verdade, mas também é verdade que o nosso Santo Padre, como bom teólogo se esforça, assim o creio e assim tem demonstrado, combater os inimigos da fé.

Eis a missão de todos nós: orar pelo Santo Padre e por toda a Santa Igreja para que seja sempre muito fiel ao Divino Esposo, enfrentando e derrubando os muitos obstáculos que se opõe à fidelidade da mesma.

Um grande abraço!

Pequena irmã em Cristo disse...

Magdalia,

O meu Bem-haja pelo seu 1º comentário neste Blog!

Que todo o sofrimento que vem do desejo de ver a Santa Igreja resplandecente de santidade seja unido ao sofrimento do Redentor, para salvação da humanidade!